Home Institution

Brown University

Publication Date

Fall 2008

Program Name

Brazil: Amazon Resource Management and Human Ecology

Abstract

This project presents a critical oral history of the movement of communities affected by the Tucuruí Dam in Tucuruí, Para. Like the many other hydroelectrics constructed during the 1970s and 80s, the Tucuruí Dam was built to deliver power and profits to influential economic entities, namely nearby bauxite and aluminum mines, while local communities incurred the costs. Due to inadequate pre-project studies and irresponsible resettlement and indemnification programs, the construction of the dam and its reservoir brought devastating social and environmental impacts to the surrounding region. In the wake of this devastation, a social movement emerged to defend the rights of the so-called “dam-affected” people, which later became part of a national network of anti-dam movements. The objective of this project was to construct a comprehensive history of this local movement with the words of movement participants and affiliates and to identify themes and lessons learned through their experiences. A history of this kind represents a perspective that is ignored by the dominant socioeconomic system, and could also serve as a supplement to existing historical and organizational resources for other present and future movements of dam-affected communities. Research was carried out through two weeks of semi-structured interviews with community members and movement leadership, principally in the town of Jacundá, Para, and participatory observation of a Movement of Dam Affected Peoples (MAB, Movimento dos Atingidos Por Barragens) seminar in Marabá, Pará. The product of this project is a critical oral history that demonstrates that the participants of this movement had both common experiences and differing perspectives.

Este trabalho apresenta uma história oral do movimento das comunidades atingidas pela Usina Hidrelétrica de Tucuruí, em Tucuruí, Pará. Como as outras hidrelétricas implementadas nas décadas 70 e 80, a barragem de Tucuruí foi construída pra suprir energia e lucra aos projetos de mineração e outras entidades econômicas influentes da região, enquanto as comunidades locais pagaram os custos. Por causa de estudos preliminares inadequados e programas de indenização e remanejamento irresponsáveis, a construção da barragem e seu reservatório trouxe impactos sócio-ambientais graves. Neste contexto, um movimento social surgiu pra defender os direitos das/os atingidas/os, que eventualmente se juntou com uma rede nacional de movimentos de comunidades atingidas por barragens. O objetivo deste projeto foi construir uma história compreensiva deste movimento usando as palavras das próprias/os participantes e afiliadas/os, e identificar temas e lições aprendidas através desta experiência. Uma história deste tipo representa uma perspectiva que é deslegitimada pelo sistema socioeconômico dominante, e pode também servir como um suplemento aos recursos que já existem para outros movimentos de atingidos agora e no futuro. A pesquisa foi feita ao longo de duas semanas de entrevistas semi-estruturadas com membros das comunidades atingidas e a liderança do movimento, principalmente na cidade de Jacundá, Pará, e observação participante de um seminário do Movimento dos Atingidos por Barragens em Marabá, Pará. O produto deste projeto é uma história oral critica que mostra que os participantes deste movimento tinham ambos experiências parecidas e perspectivas diferentes.

Disciplines

Place and Environment | Politics and Social Change

 

Share

Article Location

 
COinS